Shigurui – Death Frenzy

Ainda neste dia 24 de abril, quero trazer mais uma homenagem aos SAMURAIS!
Dessa vez não com outro filme de samurai (ainda terá muitos outros figurando por aqui) mas com uma mídia diferente, que apesar de episódico, não deixa de estar dentro do contexto aqui do Oriente Extremo. É o ‘anime’ Shigurui: Death Frenzy, esse anime é uma das que considero como ‘obra-prima isolada’, pois apesar de se diferenciar de certa forma de seu material original (mangá escrito por Takayuki Yamaguchi) não deixa de ser um ótimo entretenimento por si só!
Assim como a adaptação de BERSERK (meu mangá favorito), Shigurui tenta seguir os passos de sua obra original até certo ponto do mangá mas com menos episódios (Berserk possui 25, Shigurui apenas 12). Embora não capture toda a tensão do material original, o estúdio Madhouse (Hellsing Ultimate, Death Note) ainda faz um ótimo trabalho em criar uma atmosfera incrível. Com base apenas nos primeiros 32 capítulos do mangá, (que vai até metade do sexto volume publicado) o anime foi exibido pela emissora WOWOW em 19 de julho de 2007 até 12 de outubro do mesmo ano. A série foi dirigida por Hiroshi Hamasaki (do ótimo Steins;Gate) e foi adaptada por Seishi Minakami.
A história começa em 1629 Shizuoka durante a regra de Tokugawa Tadanaga. O daimyo organizou um torneio onde os participantes lutaram com espadas reais em vez das tradicionais thanbokken (“espada de madeira”). A história gira em torno do primeiro combate entre o espadachim de um braço Fujiki Gennosuke e o samurai cego Irako Seigen e lida com as circunstâncias que levaram os dois a participar do torneio Tokugawa.

Shigurui1

Logo nos primeiros instantes de Shigurui, nota-se que este não será um anime tradicional shonen pois assim como Berserk a violência aqui é constante e sempre mostrada de forma visceral e extrema. Infelizmente essa violência extrema pode afastar algumas pessoas da obra, porém, para os que estão dispostos a enfrentar esse olhar peculiar sobre os samurais e toda sua violência, Shigurui brinda com uma exploração muito bem aprofundada em todos os seus personagens.
A história, apesar de se iniciar como uma típica história de samurai logo começa a se transformar em um thriller, e as vezes pode beirar o horror genuíno, com torturas e incontáveis litros de sangue jorrando na tela.

Shigurui2

Assim como o gênero SEINEN propõe histórias sérias para um público maior de idade, a trilha sonora de Shigurui é madura, nada de K-pop aqui, tudo é bem tematizado, a trilha sonora só adiciona mais tensão ao que se é visto em tela.
Mesmo com toda a mistura de gênero, atmosfera sombria e personagens bem trabalhados, nada disso seria grandioso se a animação não fosse das melhores. Nesse aspecto, a Madhouse da um SHOW de animação, tecnicamente, o anime segue o padrão estabelecido em animes como Hellsing Ultimate e Death Note, com uma animação fluida e cores abstratas muito bem distribuídas mesmo que o tom ‘cinza’ seja predominante.

Shigurui3

Como eu disse antes, Shigurui é uma verdadeira obra-prima, mesmo que não seja equivalente a fonte, ainda brilha em todos os aspectos possíveis que se pode pedir de uma animação, seu único e verdadeiro defeito, realmente, é ser pequeno demais…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s